Enquadramento

A agricultura e a saúde dos consumidores estão intimamente ligadas. Os métodos de cultivo afectam a qualidade do solo e este, o equilíbrio da planta e por fim a planta interfere na qualidade de vida do homem e do animal que dela se alimentam.

Os alimentos convencionais consumidos “in natura” apresentam frequentemente contaminação por químicos de síntese, enquanto os de origem animal estão sujeito ao uso, muitas das vezes intensivo, de hormonas, vacinas, antibióticos e biocidas.

O conceito de “Desenvolvimento Sustentável” foi primeiramente formulado pela 1.ª Ministro Norueguesa, Gro Harlem Bruntland, no livro “O nosso futuro comum”, lançado em 1987. Segundo o mesmo conceito, “Desenvolvimento Sustentável” é aquele que satisfaz as exigências do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações satisfazerem as suas necessidades. Significa também considerar não apenas as dimensões económicas e sociais do desenvolvimento mas implica a incorporação de objectivos ecológicos como a conservação dos recursos hídricos, a atenuação das mudanças climatéricas, a conservação das florestas e da biodiversidade, nas estratégias das agro-indústrias.

Por outro lado, conceptualmente um alimento amigo do ambiente é aquele produzido localmente, por métodos de agricultura sustentável – que não interage negativamente com o ambiente e mantém a paisagem agrícola original.

Pólo de Competitividade Agro-Alimentar
Tecmaia - Parque de Ciência e Tecnologia da Maia
Rua Eng. Frederico Ulrich, nº 2650 | 4470-605 Moreira da Maia | Portugal
T: (+351) 229 408 294
F: (+351) 229 408 201
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.