Portugal e Macau ultimam detalhes para protocolo de segurança alimentar

Portugal e Macau estão a ultimar um acordo no âmbito da segurança alimentar, o qual terá uma componente de formação na regulamentação e boas práticas, disse hoje o secretário de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar.

Nuno Vieira e Brito falava aos jornalistas à margem de uma reunião com a secretária para a Administração e Justiça, Sónia Chan, em Macau, território que está incluído numa visita à Ásia iniciada em Seul, com passagem por Xangai, Hong Kong e Pequim.

"Este acordo de segurança alimentar que será assinado entre Portugal e Macau tem ainda mais relevância (...) tendo em vista os próprios interesses de Macau, de se revelar como uma plataforma importante dos produtos portugueses e outros de origem lusófona para a própria China Continental. E, nesse sentido, a formação é importante e necessária e é o reconhecer do papel que Portugal pode ter neste setor. Foi um encontro muito proveitoso, com passos enormes de proximidade", afirmou.

Segundo o governante português, os detalhes do memorando "estão a ser burilados", tendo sido feito o convite para que o acordo fosse "assinado pela secretária Sónia Chan na próxima reunião da Comissão Mista [Portugal-Macau], que poderá decorrer em julho".

"Foram identificadas duas áreas: uma é na regulamentação e formação dos técnicos e a outra é na área objetiva da segurança alimentar, estamos a falar nas boas práticas, nos HACCP [Hazard Analysis and Critical Control Points] e na área do controlo à importação", explicou.

Nuno Vieira e Brito destacou a importância da cooperação na área da segurança alimentar para o "conhecimento dos diferentes procedimentos legais e regulamentares de todos os países lusófonos".

Portugal tem "o enquadramento regulamentar da União Europeia, o Brasil tem o enquadramento próprio e também no âmbito de acordos ao nível do Mercosul, os países africanos têm também a sua realidade própria e, portanto, há necessidades na harmonização da legislação, é entendível a necessidade de haver mais entendimento e formação, e este memorando irá dar essa cobertura entre os dois governos", adiantou.

Após a reunião com a secretária para a Administração e Justiça, Nuno Vieira e Brito teve um encontro com o grupo Nam Yuen, que entre várias áreas opera na importação e exportação de produtos agroalimentares, com o objetivo de "estimular o ambiente negocial".

Juntamente com o secretário de Estado português viajam também representantes de empresas e de associações como a PortugalFoods, a Associação dos Jovens Empresários Portugal-China.

No sábado, a comitiva segue para Hong Kong, para "contactos institucionais e promocionais".

Nuno Vieira e Brito vai, na antiga colónia britânica, visitar a empresa Dah Chong Hong Holdings e participar na cerimónia de inauguração do 'corner' [uma área] de Portugal na cadeia de supermercados Food Mart.

"Portugal, sob o ponto de vista da biodiversidade, tem uma enorme riqueza e nós temos de apresentar uma imagem de marca do país associada à qualidade, de dimensão agregadora de diferentes produtos", afirmou, justificando que estes espaços de produtos portugueses em grandes superfícies comerciais geram "maior notoriedade".

in Sapo Online - Sapo Notícias da Agência Lusa Online- 15-05-2015

Clipping

    T: (+351) 220 966 021
F: (+351) 220 966 733
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
developed by Brandit